Por: Lucas Dias Postado Dia: 5 de maio de 2017 Em: Inbound Marketing, Marketing de Conteúdo, Marketing Digital Comentários: 0

Muito tem se falado sobre a importância do Inbound Marketing para a comunicação atual, mas para entendê-lo é preciso entender também o Outbound Marketing para compará-los e conseguirmos estabelecer os pontos fortes e os pontos fracos de cada um.

O Outbound Marketing é a forma de marketing tradicional e conhecida de todos, que faz campanhas na TV, rádio, revistas, telemarketing, outdoor, entre outros meios que usam a interrupção para se comunicar com o público. Ou seja, você não pediu para ver esses anúncios e as vezes ele nem foi feito para você, mas eles são disparados a todo momento sem você autorizar.

Atualmente, o consumidor não aceita tão bem esse tipo de marketing como antigamente. O público está muito mais seletivo e exigente e não recebe essas técnicas invasivas com o mesmo comportamento de antes. Ele grava os programas de TV, dificilmente lê materiais impressos e escuta rádio, e quando se sente invadido com apenas um clique pode eliminar as marcas que não estão agradando.

Com certeza o Outbound Marketing não morreu, mas teve que se atualizar, acompanhando o comportamento do consumidor contemporâneo, que está muito mais antenado e digital, que consome conteúdo de qualidade, sem ser interrompido com anúncios imperativos. É ele quem decide se vai comprar ou não. Sendo assim, as marcas devem ser mais abertas ao diálogo e tratar os clientes com respeito, além de criar conteúdos criativos para chamar a atenção.

Foi nesse contexto que o Inbound Marketing surgiu, apresentando uma forma muito mais respeitosa e saudável de se comunicar com o prospect, atingindo pessoas que estão realmente interessadas na mensagem. É útil, pois produz conteúdos relevantes em blogs, redes sociais, e-mail marketing, o que aumenta as chances de conversão. O sucesso está em conquistar e nutrir o lead por meio de materiais do seu interesse (Marketing de Conteúdo), criando um processo de venda menos invasivo, que respeita suas decisões e cria relacionamento.

Agora dá para comparar melhor as duas formas de marketing. Vamos lá!

  • Custos: o Outbound geralmente exige mais investimento do que o Inbound. Costuma sair 62% mais barato comparado aos investimentos em outbound marketing.
  • Taxas de conversão do Inbound são melhores.
  • Mensuração de resultados: No Inbound é possível acompanhar as conversões em tempo real e mudar imediatamente a estratégia se algo não estiver de acordo.
  • Conteúdos mais relevantes e segmentados no Inbound, o que gera mais engajamento do público.

Ficou claro que atualmente não é possível fazer marketing sem pensar em Inbound. Não queremos que você abandone o Outbound, pois ele ainda pode ser muito útil para o seu negócio, mas é necessário saber qual o melhor momento para utilizar cada um e sempre fazer a comunicação de forma integrada. A aplicação outbound + inblound pode ser fantástica e apresentar ótimos resultados, se forem bem analisados os objetivos da empresa, alinhando a estratégias de cada tipo de marketing.

Trackback URL: http://www.negretti.com.br/inbound-marketing-e-outbound-marketing/trackback/

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *